Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MANUAL DA MODA

Para Mulheres (im)Perfeitas

Magazine XL #27

3 Dicas para um Closet Plus Size de Sonho

Se para uma mulher magra é difícil ter um guarda-vestidos de sonho, para uma gordinha, então, deve ser impossível! Nem vale a pena tentar. É melhor continuar a usar estas roupas foleiras, insossas e tristes que temos, não é? Porquê? Porque é que fazemos isto a nós próprias? Digam-me! Não entendo. Juro que não entendo. Somos masoquistas? Gostamos de dor? Isto não são as 50 Sombras de Grey, meninas! Já chega os outros, não? Haja amor próprio, por favor! Nós merecemos.

 

Depois há o mercado que não ajuda… As lojas com tamanhos grandes contam-se pelos dedos! Será que não percebem que não é real uma mulher adulta, que já foi mãe, que trabalha 48 horas por dia, vestir roupa que é feita para modelos com 18 anos, que têm todo o tempo do mundo para ginásios, refeições feitas e uma vida sem desculpas, porque não as há? Ou mesmo meninas de 18 anos que preferem comer, a privarem-se disso? Qual é o problema, afinal? Não podemos viver a vida como queremos ou podemos? Ela já é difícil que chegue, porra! Desculpem o termo. Não gostaram? Porra! Porra! Eu não digo palavrões, juro, mas há coisas que mexem comigo e esta é uma delas.

 

Eu sou gordinha e ainda não tenho o guarda-vestidos total dos meus sonhos (talvez quando sair o Euromilhões!), mas dá-me gosto abri-lo pela manhã e decidir que roupa usar, porque sei que tenho peças que adoro de paixão e que, acima de tudo, me fazem sentir mais bonita e elegante. E, por isso, hoje vou partilhar alguns dos meus truques.

 

 

1. Comprar roupa adequada ao seu estilo de vida. Se, tal como eu, tem o orçamento controlado, este ponto é essencial. O closet de sonho exige gestão, sim! Qual é o seu trabalho? Tem ar condicionado? Como se desloca? Anda muito a pé? Se anda de transportes e o seu trabalho não tem ar condicionado, provavelmente precisa de outras peças, que uma mulher que ande de carro e trabalhe com ar condicionado. Sai muito? Frequenta eventos sociais? Se só o faz pontualmente, para quê gastar dinheiro em tops, vestidos, sapatos e bolsas que só usará três vezes no ano (e com sorte!), em vez de investir em peças úteis? Para não ter nada o que vestir no dia-a-dia, que é só todo o ano? Então, para começar, analise bem o que precisa!

 

2. Escolher roupa que favoreça a silhueta. Óbvio, não é? Procure lojas com roupas adequadas ao seu estilo de vida, personalidade e, claro, silhueta. Para quê ir a lojas com roupa só para festas, magras ou adolescentes? Tem lógica? Não! Podem ser poucas, mas existem. E, como quem não quer a coisa, sabia que temos loja online? Clique aqui e descubra as primeiras peças de Outono que acabaram de chegar, mas ainda há muito mais por vir! (Não perca as novidades, subscrevendo a newsletter aqui.) Se, por outro lado, não sabe escolher roupa, tirando partido da sua silhueta, disfarçando as zonas que menos gosta, acompanhe-nos pelo blog para ler as nossas dicas e, sem medos, ouse e experimente! A roupa não morde… Nem vai explodir nas suas mãos!

 

3. Apostar em qualidade. Primeiro, qualidade não significa, necessariamente, comprar peças com preços exorbitantes, que equivalem, a ordenados mínimos, no mínimo. Existem opções, como os nossos produtos de fabrico nacional, com uma boa relação preço/ qualidade. Os acabamentos são bons, os tecidos são elegantes e os cortes são pensados para favorecer a mulher e a forma como se apresenta. Para além disso, as peças duram mais e com o tempo o guarda-vestidos vai crescendo, porque não precisa de tantas substituições. Por fim, o conforto que vai sentir vale cada cêntimo e sabe porquê? Porque merece!

 

Antes que perguntem… Sim! O meu closet é todo da loja Manual da Moda e não pensem que compro às toneladas! Era bom, era! Faço, exactamente, o que vos disse. Tenho mais facilidade em experimentar, mas é só… E, por isso, tenho tanta confiança em partilhar dicas e sugestões, seja por aqui, por e-mail ou pessoalmente. Não é teoria. São 12 anos de prática! 12 anos, nos quais, numa montanha russa de quilos, percebi que não sou eu que sou imperfeita... A roupa é que é! :)

 

Bom fim-de-semana!

Beijinho,

Emília

 

Já nos segue pelo facebook? Clique aqui.

Gostou da sugestão?