Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

MANUAL DA MODA

Para Mulheres (im)Perfeitas

Espelho, Espelho Meu #123

De vestido comprido, eu?

Aderi, sem pestanejar, aos vestidos compridos, em pleno Verão de 2015. 2015… Credo! Ainda não me mentalizei, à séria, que estamos em 2016. Quando dei por mim, já tinha mais do que, na realidade, precisava. Confesso, mas vá, não me façam sentir mal… Aposto que não sou a única! No Outono, guardei-os com pena, à espera que os dias de calor chegassem novamente. Assim que vi este vestido na loja da minha irmã, fez-se luz! Espera aí… Eu não preciso de esperar pelo Verão para usar vestidos até aos pés! (Em minha defesa, eu sabia disto antes, mas queria fazer um pouco de drama para introduzir o tema.) O meu problema é que eu sou muito friorenta, sabem? Coisa terrível! Chatinha, mesmo! O que dificulta o processo de encontrar o vestido comprido perfeito. Finos? Fora de questão! Muito frio! De malha? Sim, mas não justos, por favor. Sou alérgica a partes de cima justas! Traumas de ex-gordinha. O que me resta? Este! E não podia começar mais satisfeita este ano novo. Quem espera, sempre alcança e espero que este ano seja de muitos frutos! Para mim e vocês, claro!

 

O que torna este vestido comprido perfeito?

1. A forma como cai no corpo, sem revelar demasiado as minhas formas.

2. O decote em "v", que ajuda a alongar a silhueta (um pormenor importante para meninas de 1,60m como eu).

3. As rachas laterais, que facilitam o movimento, alongam a silhueta e dão alguma sensualidade ao vestido (mas, não em demasia).

4. O degradé que não faz nada, mas acho lindo! Nem tudo precisa de ter uma função…

5. Combina na perfeição com casacos compridos em malha, como aquele que a minha irmã usou aqui (outra tendência que adoro!).

 

O que não o torna tão perfeito?

1. Penso que me faz mais baixinha do que sou, mas isso resolve-se com uns botins de tacão alto. Eles existem para alguma coisa é, certo?

---

Casaco: Loja Manual da Moda 

Vestido: Loja Manual da Moda 

Mala (Primadona): Loja Manual da Moda 

---

 

Que tal, gostaram do resultado?

 

Beijinho,

Carla

 

Gostaria de ver mais visuais? Clique aqui.

 

Já nos segue pelo facebook? Clique aqui.

Gostou do artigo? 

Não Se Agrada a Gregos e Troianos #6

Botas Acima dos Joelhos... Sim ou Não?

Falar de novos comprimentos e não falar de botas acima dos joelhos, seria imperdoável. Ai, de nós! Ainda, para mais, quando houve tantos pedidos... A verdade é que as botas à "Pretty woman" voltaram e, como qualquer outra peça "statement" dividem opiniões. Ora se odeia ora se ama. Ora se ama, mas não se sabe como usar. Ora se odeia! Se é o seu caso, hoje vamos dar algumas dicas para usar esta tendência sem receios. O primeiro passo de todos é escolher um modelo que não aperte a perna. Não é saudável. Não é bonito! Principalmente, se a sua intenção é usar calças por baixo. O segundo passo é deixar as peças sexy, justas e decotadas no armário ou corre um sério risco de ser abordada por estranhos a perguntar quanto cobra. Se é esse o objectivo, tem fortes possibilidades de ficar rica. Se não é, segue-se o terceiro passo... saber como usar as botas acima do joelho de acordo com o seu tipo de corpo. Sim, porque nas modelos e celebridades vale tudo, mas e em nós? Baixinhas, gordinhas, mulheres de escritório e família que levam os filhos à escola ou que ainda vão para a escola? Será que vale tudo? Pois, bem sabemos que não!

Mulheres Altas e Magras

Sortudas! Como é que uma pessoa não gostaria de ser assim?! Até pode ser muito mais giro ter curvas, mas temos que admitir que torna todo o processo de decisão de roupa muito mais chatinho. Porém, não é impossível! Se é alta e magra, pode usar o que bem entender, desde que não deixe o bom senso em casa. Escolha peças descontraídas como camisolões, vestidos e saias curtos e soltos... É mais feminino e menos provocante! No entanto, se o objectivo é levar as botas para o trabalho ou escola, seria boa ideia (dizemos nós) acrescentar umas meias (bem) opacas para evitar distracções. Não a sua, mas a dos outros!

 

Mulheres Baixas e Gordinhas

Todas nós queremos ficar mais altas e magras, não é?! E com as botas acima do joelho é possível! Sim, é! Basta prolongar a bota com calças justas ou meias do mesmo tom. Botas castanhas ou camel ficam lindas em ganga... Ficam, mas esqueça! Se, realmente, quer ficar mais elegante use tom sobre tom de forma a não criar cortes de cor horizontais. Acrescente cor com uma capa, um colete em pêlo curto ou, porque não, um casaco comprido?! A terceira peça é fundamental para tornar a silhueta mais esguia e estas botas são excelentes para combinar com peças um pouco mais volumosas na parte de cima. Aproveite e divirta-se sem receios!

 

Se acha que as suas coxas são demasiado volumosas e que seria, apenas, ridículo usá-las, desengane-se! Tem todo o direito de usar o que quiser! Talvez não como os outras, mas é possível! Esta bota fica linda com saias pencil ou vestidos pelo joelho! Ajuda, inclusive, a prolongar a silhueta e é, até, uma boa sugestão para as meninas que querem usá-las no trabalho, mas não sabem como.

 

Para que não restem dúvidas ou faltem ideias, aqui ficam algumas combinações possíveis, para todos os gostos... Arrojado. Desportivo. Confortável. Feminino. Tudo. Tudo! Curiosas?

Gostam? Qual a vossa combinação favorita?

 

Beijinho,

Emília e Carla

 

Já nos segue pelo facebook? Clique aqui.

Gostou do artigo?

Espelho, Espelho Meu #122

De camisola curta, eu?

Ano que é ano, começa com mudanças ou, pelo menos, com intenções e eu já tinha a intenção de mudar o meu guarda-vestidos, há algum tempo. Que asneira que fiz! Foi há coisa de dois anos… Queria limpar da minha vida, peças que tinha, desde nem sei quando e achei eu, que nunca mais usaria. Se calhar até nem usaria, porque ficaria mal (afinal, o corpo também está diferente), mas a verdade é que se usam, novamente. Ainda me lembro de ter pegado numas quantas camisolas curtas e pensar “Credo! Eu de umbigo à mostra? Nem pensar!” e olhem, aqui estou eu! Não, não de umbigo à mostra…

 

Sim, as intenções, por vezes, são cíclicas e as mudanças, de certa forma, também. Às vezes, parece que não é só o planeta Terra que é redondo, mas as nossa vida também! Principalmente, para quem acreditar na vida após morte. E esta tendência que parecia mais do que morta, renasceu das cinzas para mostrar que na moda tudo é possível! Falo de novos comprimentos… Camisolas e calças curtas, saias midi, casacos até aos pés. Sobem umas coisas. Descem outras. Parece complicado… Pior, ainda, se for gordinha e baixa como eu, mas não é impossível!

 

Cuidados que tive:

1. Os casacos compridos são óptimos para prolongar a silhueta, principalmente, se forem assimétricos. Para além disso, roubam alguma largura ao corpo, parecendo mais elegante do que é. No entanto, é importante descobrir qual é o modelo indicado ao seu tipo de corpo. Se tem o busto grande, não aconselho a investir em modelos com folhos e aplicações volumosas.

2. É importante definir a cintura. No meu caso, a camisola curta de cor contrastante faz o efeito.

3. Compensar com calças de cintura alta. Para além, de uniformizar a zona da barriga (adeus gordurinhas a fugir das calças), evita umbigos expostos.

4. Tornar o visual mais interessante, misturando texturas como imitação de pele, malha e sapatos em verniz (sempre na mesma cor das calças para prolongar as pernas o máximo possível!).

---

Casaco: Loja Manual da Moda 

Camisola: Loja Manual da Moda (ver aqui)

Calças: Loja Manual da Moda 

Mala (Primadona): Loja Manual da Moda (ver aqui)

---

 

Que tal, gostaram do resultado?

 

Beijinho,

Emília

 

Gostaria de ver mais visuais? Clique aqui.

 

Já nos segue pelo facebook? Clique aqui.

Gostou do artigo? 

Vamos Falar de Moda? #52

Novos Comprimentos

E então, essas festinhas foram boas? Estão cheiinhas? A rebolar? Nós estamos! Mesmo assim, aqui estamos nós prontas para começar o ano, cheias de novidades, sugestões e dicas. E, claro, como não podia deixar de ser... prontas para algumas mudanças! Haverá ano que comece de outra forma?! E uma das grandes mudanças que a moda tem introduzido nos últimos desfiles, são os novos comprimentos. Regra geral, quando se trata de mudanças bruscas a adesão não é rápida! O nosso espelho habitua-se a ver-nos de uma forma e tem por hábito estranhar outras silhuetas, no entanto, decidimos experimentar e ver como resulta nos nossos tipos de corpo. Será que gostámos do resultado? E vocês... Será que gostarão? Fiquem connosco esta semana e descubram, mas até lá, que tal alguma inspiração?

E vocês, já aderiram?

 

Beijinho,

Emília e Carla

 

Já nos segue pelo facebook? Clique aqui.

Gostou do artigo?

Pág. 3/3